14 agosto 2011

UNIDOS NA SAUDADE - Poema de Olga Valadas

UNIDOS NA SAUDADE
.
Distante para além do mar
o Cubal para trás deixei
ficou sozinha a chorar
a terra que tanto amei
.
Sempre com um ar festivo
dançava-se até ser dia
no Club Recreativo
ou então no Ferrovia
.
Cubal Cubal estas sempre comigo
tens lugar cativo no meu coração
Cubal Cubal foste ardente esperança
és doce lembrança da minha ilusão
.
Nosso orgulho natural
nas extensões grandiosas
das fazendas de Sisal
bem cuidadas e formosas
.
Santana e Pires Elisa
Sisalinda Calenguer
Fernando-Alberto Caviva
Kiskerhoff Lonjomber
.
Tomolo Jamba Capira
Malongo Quende e Lombulo
Rio-Catumbela Lutira
Chimbasi Hanha e Tumbulo
.
Banja-Banja ou A. Pereira
Dungo Bumbua e Riobom
Longire Cambuta e Pessera
Jerequete e Lago Bom
.
Alto-Cubal e a Lagoa
Cassiva Lunda Coporolo
Capupa Lombiri e Chimboa
Unge e Cambondongolo
.
Instituto Liceal
Colégio "Eça de Queirós"
com mestria genial
a nossos filhos deram voz
.
Cubal tu não estás sozinho
nesta dor que te consome
os Cubalenses baixinho
chorando dizem teu nome
.
Cubal mil vezes gravaram
no coração e nos sentidos
e n'uma só voz juraram
p'ra sempre viver unidos
.

Poema de Olga Valadas
28-06-1993

*****

Hi Ruca, (...)
Aqui vai uma quadra da minha mãe que descobri nos meus 'tesouros'.
Isa Valadas

1 comentário:

  1. Gostei muito!
    Obrigado pelo esforço e pela dedicação a todas essas fazendas ao redor do nosso querido Cubal.
    É o que se passa no coração de cada cubalense e dos que por adoção amaram esta terra.
    Um grande abraço à Olga e votos de que os cubalenses mais jovens continuem a dedicar assim o seu amor à terra que tanto amamos.
    Meno Fontoura

    ResponderEliminar

Obrigado pelo contributo/comentário que será publicado brevemente.NÃO TE ESQUEÇAS DE INSERIR O TEU NOME.Abraço
Ruca