13 junho 2013

26º Convívio cubalense  
07 de Julho 2013 -Parque do Luso

A pedido da Organização do Convívio dos cubalenses, encontra-se publicada a Circular sobre o próximo encontro.

Poderão ver aqui na "Diáspora cubalense" (clicar)

10 junho 2013

Recordar o Cubal, por Pedro Jorge.

Pedro Jorge no Cubal
Caro Ruca.

A minha mensagem de hoje é recordar, depois de 14 meses, passados no Alto do Cuíto no Leste, onde vivia um dia de cada vez, assim mandavam as regras da guerra.

Surgiram boas notícias, o Batalhão foi colocado no Lobito e a Companhia a que eu pertencia foi colocada em Benguela, sabíamos que era na Região Sul e que não havia guerra, só por isso já era uma boa nova.

No dia 31 de Janeiro de 1969, partia do Alto Cuíto para o sul mas não sabia que não ia para Benguela, só no Munhango quando entrámos no comboio é que nos disseram que o nosso Grupo ia ficar na cidade do Cubal, 200 km antes de Benguela e que devíamos considerar um prémio pelo nosso anterior desempenho.

Esta viagem demorou três dias, chegámos ao Cubal pelas 4 horas da manhã do dia 4 de Fevereiro. Para trás ficavam 14 meses de muito sacrifício e incerteza.

No dia 5, eram 8 horas da manhã já estava na rua, passeei por toda a cidade tinha saudades de tudo o que fosse civilização. Depressa ganhei conhecimento com várias pessoas e percebi que estava entre muito boa gente. Não me enganei, todos os dias ganhava amigos.

Voltei a reviver e a ter alegria, vieram os bailes de Carnaval, voltei a dançar agora como no Continente com uma diferença: muito mais alegria do que aqui, outra Juventude outra Mentalidade.

Vieram mais farras no Recreativo e no Ferrovia, mas não foi tudo rosas. A 30 de Agosto do mesmo ano dancei pela última vez no Cubal. Fomos chamados de novo para a zona de guerra, Léua, Luso, Buçaco, Henrique Carvalho etc., terminava a bela vida do Cubal. Para trás ficavam os amigos e uma terra que me marcou para sempre. Hoje graças à tua boa iniciativa, aqui estou a recordar e a testemunhar esses tempos, apesar de terem passado quase 40 anos, é possível reconhecer caras de muitas pessoas desse tempo através das fotografias que surgem no Blog.

Ruca por isso venho ao sítio todos os dias sempre na expectativa de encontrar mais. É bom relembrar o que foi bom.

Já é longa a minha mensagem, mais uma vez envio uma Saudação muito especial a toda a família Cubalense, e um abração ti com votos de que o Blog se mantenha por muito tempo.
Pedro Jorge
********
Meu Caro Pedro Jorge,
Obrigado por partilhares este belo testemunho, relativo à tua passagem pelo Cubal.
Apesar dos poucos meses que por lá permaneceste, o teu texto é revelador de um forte sentimento por aquela Terra e suas Gentes.
Foi o que aconteceu a todos que lá nasceram ou passaram! E aí estamos em pé de igualdade...porque todos entendemos do que aqui, neste blog, se escreve ou presencia através dos documentos e testemunhos que vou pedindo sejam divulgados.
Um forte abraço
Ruca

Gardénia

1.
2.

Baile de fim de Ano no Cubal

Lourdes e Morais com a Elisabeth Ribeiro e pais.
*******