30 maio 2009

Cubal hoje - para recordar!

1.
2.
3.

21 maio 2009

Efeméride

Cubal, 21 de Maio de 1972

Faz hoje 37 anos sobre a data em que uma tragédia passou rentinho à minha vida e à da minha família. O avião que vinha de Luanda para o Lobito caíra ao mar. Eu não sabia de nada . Fragilizada pela morte recente do meu Pai, nem tinha o aparelho de rádio ligado. A , minha filha mais velha tinha ido à missa ( era um Domingo) e aí tinha sido rezada missa pelas vítimas desse acidente, entre os quais Vítor Alves. Lavada em lágrimas , saiu a correr em direcção a casa, tendo sido interceptada pela minha querida e saudosa vizinha, Cândida Riobom, que a levou para sua casa, tentando consolá-la e dizendo-lhe sabiamente que não deveria ir para casa e esperar com ela por mais notícias.. Foi então que fui surpreendida pelas dezenas de pessoas que queriam dar, em primeira mão a notícia de que o Vítor era um dos três sobreviventes dessa grande tragédia. Ainda hoje permanecem nublados os acontecimentos desse dia mas recordo, com clareza a ida a casa do Morais, ao cimo da minha rua ,para poder ouvir a confirmação, sob palavra de honra ,de um colega do Morais, rádio amador, de que o Vítor era um sobrevivente. Tudo o que se passou a seguir foi vertiginoso . A chegada de mais e mais gente a mostrar a sua alegria e solidariedade, e eu sem saber o que fazer, até que chega a Suzete e o Necas Silva Carvalho, meus bons amigos e colegas da Escola que, juntamente com a minha Mãe e Cândida me metem no seu carro rumo ao Lobito. Uma viagem que mal consigo lembrar, a não ser que, à entrada do Lobito, havia uma operação stop e que ao saberem de quem se tratava nos escoltaram até ao Hospital. Aí, as cenas de desespero eram tão grandes que os meus temores regressaram. Só quando vi o Vítor, combalido, ferido , chocado, mas vivo é que serenei um pouco . Não podia dar largas à minha felicidade pois, à volta, o espectáculo de dor e sofrimento eram enormes. Nos dias que se seguiram , pude confirmar a amizade e solidariedade de tanta gente. Embora a entrada fossa permitida apenas aos familiares directos, alguns amigos conseguiram entrar e transmitiam a tantos que se encontravam fora, o que se passava. Quando, enfim, pudemos regressar ao Cubal, com muitas reticências dos médicos, não poderia imaginar o que nos esperava. Antes do Cubal, estava uma verdadeira caravana de boas vindas, com carros a apitar e pessoas a acenar, num cortejo que nos fez chorar de alegria, emoção e muita gratidão. Neste dia, em que comemoramos o milagre desta dádiva de Deus, lembramos sempre todos os que perderam a vida e também como os Cubalenses mostraram a sua amizade e solidariedade.Eu nasci no Solo ( entre Catengue e Caimbambo), o Vitor é de Quilengues e vivemos grande parte das nossas vidas em Benguela. De coraçâo, somos CUBALENSES.Muito obrigada Para ti, Ruca, uma porta aberta a todos, um grande abraço, extensível a teus Pais e a todos os Cubalenses Deus vos guarde.
Celeste e Vitor
****

Meus Caros Celeste e Vítor,
Obrigado por tudo. Obrigado por partilharem esta efeméride que não só vos marcou, mas também à família cubalense e já aqui retratado (clicar aqui para relembrar) .
Lembro-me de tanta coisa que aqui referem. Lembro-me que faltavam dois dias para eu fazer 10 anos e da aflição dos meus pais quando souberam da notícia. Logo se puseram dentro do carro e fomos direitos à vossa casa, onde a Celeste se encontrava no jardim em frente sem saber de nada... acho que a avalanche de notícias que íamos recebendo pelo auto-rádio, tenham desencorajado os meus pais de irem falar com a Celeste. Não me lembro se o fizeram... lembro-me sim da alegria que foi, depois desta angústia toda... lembro-me da felicidade de todos nós, quando o nosso querido Vítor regressou ao Cubal.
Obrigado pelas Vossas palavras amigas.
Recebam um forte abraço de saudades meu e dos meus pais.

05 maio 2009

Família Ramos

1.
2. Padrinho Albano e Beatriz Ramos ainda bébé
3.
Este é o meu irmão Ramos
4.
Fotos e comentários : Beatriz Ramos

02 maio 2009

Cubalenses

1.
Tó Flórido, Mata e Elisabete

2. Ausenda, Beatriz, Óscar Mata,

Nelo Leitão e Celeste Mata 3.

Óscar Mata, Silva (ponta esquerda),São Múrias, Adelaide e ??
4.
Beatriz, Óscar e Celeste 5.

Da Esqª (Miladi não visível na totalidade) Tó Florido, Mata, Elisabete, Ausenda, Beatriz Ramos, Óscar, Silva (ponta esquerda) Adelaide,
À frente: Nelo Leitão, Celeste, São Murias e ??
Na mesma festa do post anterior.

01 maio 2009

Cubalenses

1.
Da Esqª : Mata, Binda, Fernanda, Antonieta Espinha e filha Belinha, Alexandre Barbosa Fonseca, Ramos, os meus padrinhos Albano e Cândida, o miúdo a beber é o meu mano Amadeu, Silva.
Os miúdos: Celeste Mata, Adelaide, São Murias, Auzenda, Nelo Leitão, Óscar a segurar na Betinha, a loirinha com franjinha ao lado da Betinha sou eu. O menino que está atrás/ao lado de mim é o Ruca! Lucinda ao lado do Ruca
Os outros que me perdoem não me lembro . (Beatriz)

2.
Beatriz Ramos e Ruca

3.
Mata, Binda, Fernanda, Antonieta Espinha e filha Belinha, Ruca, Lucinda e ...

4.

5.
Quem não estiver identificado, agradeço a V. ajuda.

Cubalenses


1.
Ramos
e a sua bela "BSA" matrícula L-7500
2.
Da esqª: Samuel, João, Pina, e .....
3.
Esqª: Samuel Pires e....